Imagens em chatbots: como fazer conversas mais expressivas?

Você já parou pra pensar em como utilizar as imagens certas e adequadas pode melhorar seus resultados? Não é diferente com os chatbots! Veja como a utilização da imagem em chatbot pode ajudar a trazer personalidade à sua conversa e aumentar suas taxas de conversão.

 

Conversar por meio dos aplicativos de mensagem mais populares permite que diferentes tipos de mídia sejam utilizados: imagens, vídeos, áudios, emojis, gifs e, claro, o texto. Ao criar um chatbot, é muito importante que o conteúdo textual esteja alinhado ao usuário, ao branding e às plataformas que estão sendo utilizadas.

Realizamos nossa comunicação por essas plataformas — em sua grande maioria, via texto — e por isso (enquanto as experiências por voz continuam sendo minoria), ele nunca deve deixar de compor a base da sua conversa.

No entanto, durante o processo de design conversacional, é possível lançar mão de outros tipos de conteúdo que ajudam a complementar aquilo que está sendo comunicado sem deixar as palavras de lado.

Hoje, vamos falar, especificamente, da utilização de imagens em chatbots, sejam elas estáticas, gifs ou mesmo emojis.

Por que utilizar imagem em chatbot?

Embora textos precisem compor a base da conversa, utilizar imagens em seu chatbot não implica, necessariamente, deixar o texto de lado. A ideia de utilizar imagens, gifs e emojis é trazer personalidade, empatia e promover uma experiência mais fluida entre sua marca e seu cliente.

De acordo com o artigo The Complete Guide to Chatbots, utilizar essas mídias pode fazer com que sua conversa fique mais convincente, aumentando as taxas de conversão.

Muitas marcas, como a CGE e o Grupo OncoClínicas, utilizam imagens de seus mascotes virtuais para “dar um rosto” ao chatbot e tornar a conversa mais pessoal. A partir dali, o cliente não está mais conversando com um robô, e sim com um personagem.

imagem em chatbot diferença messenger e blip chat

Além disso, em algumas plataformas — como o Messenger e o BLiP Chat —, é possível, também, aproveitar recursos como o carrossel para reforçar o seu branding. No entanto, utilizar uma plataforma de mensagens pode limitar a utilização de certos elementos de branding, como fontes, cores e motions, o que torna necessário um estudo minucioso sobre a personalidade e o tom de voz do chatbot.

Mesmo assim, isso não significa que as imagens serão totalmente deixadas de lado. Apesar de não haver tanto espaço disponível quanto em um site ou aplicativo, é possível lançar mão desse tipo de mídia em momentos pontuais da conversa — como emojis que ajudam a tornar o diálogo mais expressivo.

Assim, é possível dar continuidade ao branding não só pela forma como o chatbot se comunica, mas também por meio de recursos imagéticos.

imagem em chatbot rock in rio carrossel

O carrossel do chatbot do Rock in Rio ajuda a reforçar a identidade do festival

De acordo com estudos feitos pelo Nielsen Norman Group, pessoas tendem a reagir positivamente quando possuem a opção de clicar em um link ou botão para responder a questões simples.

Por sua vez, de acordo com estudos do mesmo grupo, os usuários tendem a clicar mais em elementos não textuais do que em elementos textuais. Por isso, a utilização de imagens ou emojis também pode ser uma boa ideia para sinalizar links.

Como escolher as melhores imagens para o seu bot?

1. Use imagens com propósito

Imagens devem servir para complementar ou engajar a mensagem. Reflita se sua utilização realmente vai trazer isso ou se é apenas um recurso utilizado de forma vazia. Imagine a seguinte situação: você tem um bot que facilita o acionamento de um seguro de carros ao sofrer um acidente. Será que o usuário vai se sentir bem com uma imagem ou um gif engraçadinhos durante aquele momento delicado?

2. Prefira imagens otimizadas

Lembre-se que uma grande parte dos usuários de aplicativos de mensagens acessam os conteúdos via 3G ou por meio de conexões Wi-Fi não tão boas. Por isso, a imagem precisa ser o mais otimizada possível.

3. Evite excessos

Como falado anteriormente, a base de uma conversa via aplicativos de mensagem é o texto. Por isso, é preciso ter cuidado com excessos. Verifique se a utilização de emojis ou o envio da imagem realmente é importante para complementar aquilo que deve ser dito.

4. Atente-se ao posicionamento de marca

A imagem a ser utilizada deve ser coerente com o discurso que a marca adota em seu dia-a-dia. Se a marca adota uma comunicação mais séria em seu branding, as imagens incluídas no chatbot deverão seguir a mesma seriedade.

Além disso, a experiência do usuário começa pelo perfil de sua marca. Assim, é fundamental escolher uma foto que ele consiga identificar de forma fácil e direta.

Quando possível — e se feito de forma coerente com a persona —, a utilização de imagens em chatbots pode ajudar (e muito!) a complementar aquilo que está sendo dito, além de fortalecer a personalidade de seu bot e aumentar as taxas de conversão.

Por isso, no processo de design, analise bem em quais pontos elas podem ser inseridas e como a conversa pode se beneficiar com elas.


brunna post imagem em chatbot

Brunna Amaral

Webdesigner na Take

 

Leia mais:

Dicas valiosas sobre Humanização de Chatbots para seu negócio

Protótipos colaborativos: como prototipamos a evolução do BLiP em 1 dia