Como funciona a inteligência artificial em chatbots?

A inteligência artificial é um dos assuntos mais comentados atualmente em termos de tecnologia, mas seu funcionamento ainda é um mistério para muitas pessoas. Sem ficar para atrás, os chatbots que possuem inteligência artificial estão ficando cada dia mais preparados, inteligentes e interagindo cada vez mais humanamente.

Mas como a inteligência artificial em chatbots funciona de fato? Acompanhe o nosso artigo e entenda.

O que é inteligência artificial?

A inteligência artificial (IA) é uma inteligência simulada por computadores que tentam aproximar-se da forma que nós humanos pensamos — a capacidade de resolver problemas e raciocinar, por exemplo.

Apesar do termo vir muito à tona recentemente, a inteligência artificial é um conceito muito antigo, iniciado em 1940. Nessa época, já se pensava em novas funcionalidades para o computador, mas ainda eram projetos. Com o advento da Segunda Guerra Mundial, surgiu a necessidade de desenvolver essa tecnologia para impulsionar a indústria bélica, e disso vieram seus grandes avanços.

O que é uma rede neural artificial?

Uma das várias linhas de estudo da IA, são as redes neurais, que são modelos computacionais que tentam imitar a forma que um cérebro humano pensa. Elas são capazes de realizar o aprendizado de máquina e o reconhecimento de padrões, facilitando que o chatbot entenda e se aproxime da linguagem informal.

Esse tipo de aprendizagem se chama Processamento de Linguagem Natural (NLP), que visa entender a linguagem das pessoas de forma mais humana para poder julgar do que a pessoa está falando e dar uma resposta de acordo com o assunto.

Inteligência artificial em chatbots: qual a aplicabilidade das redes neurais?

Em um chatbot, a NLP visa a ajudar o usuário a chegar em seu objetivo de maneira mais rápida, com processamento de frases para descobrir a sua “intenção”, ou “assunto”. Para entender melhor essa identificação de intenções, veja um exemplo de conversação com um bot para agências bancárias:

?: Quanto eu tenho de saldo?
?: Seu saldo atual é de R$1.000,00.

Percebeu como funciona? O chatbot conseguiu identificar que a intenção da conversa era saber o saldo atual, conseguindo dar a resposta correta que o usuário esperava.

Confira este outro exemplo, agora para marcação de consultas:

?: Meu dentista está marcado para que horas?
?: Seu dentista está marcado para às 16h. Posso confirmar a consulta?
?: Pode sim!
?: Consulta confirmada! Nos vemos às 16h.

Neste exemplo, o bot identificou que a intenção do usuário era saber o horário de sua consulta. Após fornecer a informação, ele também deu a opção de confirmar o compromisso. Com a resposta afirmativa, o bot confirmou a consulta, executando dois serviços em uma única conversa.

Por fim, dê uma olhada nesta conversa:

?: Olá, gostaria de pedir uma pizza.
?: Qual o tamanho da pizza?
?: Grande.
?: Qual sabor você deseja?
?: Portuguesa.
?: Ok! Quer deixar alguma orientação sobre o preparo da pizza?
?: Sem pimentão, por favor.

Neste último caso, o bot identificou uma série de intenções do usuário para pedir a sua pizza. Por conter uma resposta subjetiva, que permite que a pessoa digite o que quiser, é importante que haja um planejamento prévio das intenções e entidades mais utilizadas, como “sem… (algum ingrediente)”, “borda recheada”, entre outras opções baseadas no que a pizzaria oferece.

Conseguiu entender melhor como funciona a inteligência artificial em chatbots? Se deseja se aprofundar ainda mais, confira o material que fizemos sobre a Certificação IBM Watson V3, feita para devs se especializarem no assunto!


inteligência artificial em chatbots Gabriel Santos

Gabriel Santos

Desenvolvedor na Take

LinkedIn

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais:

IA no atendimento ao cliente: Realidade X Ficção científica

Qual é o impacto dos chatbots no mercado global hoje?

Inteligência artificial e Machine Learning: Entenda a diferença