Programação web front-end: por onde começar e como praticar?

Quer trabalhar com programação web front-end, mas não sabe como começar? Descubra como começar sua jornada no desenvolvimento de interfaces!

 

O mercado de tecnologias web tem crescido bastante no Brasil nos últimos anos. Com a transformação digital, mais e mais empresas criam e integram aplicações digitais aos seus serviços. Consequentemente, vemos um aumento no número de vagas para programadores e no interesse das pessoas em ingressar no mercado como programadoras.

Em programação web, temos dois campos principais de atuação: back-end e front-end. Enquanto um programador back-end trata do que ocorre por trás de uma aplicação, do lado dos servidores e banco de dados, um programador front-end implementa a interface que será rodada do lado do cliente.

Normalmente, seu trabalho é codificar as interações com o usuário, o layout da interface e a comunicação do cliente para o servidor. Basicamente, ele faz a mágica acontecer na tela do usuário!

Se gostou dessa ideia e pensa em se tornar um programador front-end, mas não sabe por onde começar, este artigo é para você! Aqui está listado o essencial para iniciar sua jornada no desenvolvimento de interfaces. E primeiro, você deve aprender sobre o código e a lógica por trás de toda a magia.

HTML e CSS

HTML ou Linguagem de Marcação de Hipertexto é responsável pela delimitação dos blocos em uma página e quaisquer metadados relacionados. No início, o mais importante é entender como a configuração das tags num arquivo é traduzida em blocos pelos navegadores e qual a função de cada elemento e seus atributos.

CSS ou Folha de Estilo em Cascatas é responsável pela definição de estilos visuais dos elementos HTML, designados a partir de seletores. Para começar, estude como utilizar seletores de elementos, identidades e classes. Experimente então modificar propriedades de fontes, fundo, tamanho, borda e assim por diante.

programação web front-end

JavaScript e Lógica de Programação

JavaScript é uma das linguagens responsáveis pelas funcionalidades aplicadas à página web. Segundo uma pesquisa de desenvolvimento feita pelo Stack Overflow em 2018, JavaScript é a linguagem mais utilizada no mundo. Ela é também a mais requisitada para vagas de desenvolvedores web front-end.

Caso você nunca tenha programado na vida, é vital aprender sobre tipos de valor, variáveis, condicionais, loops, funções, arrays e objetos. Procure também trabalhar seu raciocínio lógico constantemente, pois é o que permitirá você utilizar a linguagem para solucionar os problemas enfrentados no desenvolvimento de uma aplicação.

Aprendendo na prática

Além de aprender lógica e as três linguagens acima, programadores de interface devem compreender IDEs, Node.js, frameworks, versionamento, gerenciadores de pacotes, empacotamento de módulos, entre muitas outras coisas. Mas lembre-se: você só está começando, então não se assuste!

Foque no básico primeiro — HTML, CSS e JavaScript — e evolua no seu tempo. Por isso, o ideal é começar programando em ferramentas como CodePen e CodeSandbox. Ambas permitem você mergulhar a fundo na utilização dessas três tecnologias, sem se preocupar com gerenciamento de pacotes, frameworks, roteamentos e tudo de mais complexo. Foque em estudar um pouco e praticar cada coisinha que aprendeu. Escrever código, explorar e ver os resultados é muito mais importante em programação de interfaces do que mergulhar apenas em teoria.

Você pode também procurar por artigos, tutoriais e cursos online em várias plataformas pela internet. Sites como W3Schools e Code Academy possuem bastante conteúdo gratuito para desenvolvedores iniciantes. Já quando tiver dúvidas específicas, você pode recorrer a sites como Stack Overflow, CSS Tricks, MDN Web Docs e Medium

Aprendendo por observação

Como programador front-end, é relevante que você compreenda bem como páginas são compostas, estilizadas e renderizadas num navegador. Um dos melhores jeitos de explorar esses processos é utilizar a ferramenta de inspeção do seu navegador (normalmente ativada por F12, Shift+Ctrl+I ou clicando em “Inspecionar” no menu do botão direito do mouse). Procure explorar sites com estruturas e técnicas similares às que você aprendeu e inspire-se para praticá-las.

Apesar de todas as abas da janela de inspeção serem super informativas para um desenvolvedor, foque nas abas de Elementos e Console, pois elas serão suas amigas no início da sua jornada! A aba de Elementos serve para conferir a estrutura final de elementos HTML que compõem a página. Além disso, é possível ver as propriedades de estilo aplicadas a cada objeto a partir dos seus respectivos seletores.

Já a aba Console é importante, pois não só mostrará informações logadas por meio do código como também permite que escreva e rode JavaScript.

Quais os próximos passos para trabalhar com programação web front-end?

Conforme você vai aprendendo sobre web e praticando no CodePen ou CodeSandbox, você pode estudar sobre tecnologias e práticas mais complexas. As principais cuja importância é altíssima para o mercado de trabalho:

  • Utilizar a linha de comando (sim, nem todos os programadores praticam, mas é essencial);
  • Node.js, servidores locais e como rodar um projeto no seu computador;
  • Gerenciamento de pacotes e dependências;
  • Ambientes de desenvolvimento integrado (IDE), como Visual Studio Code;
  • Ferramentas de versionamentos, como o Git;
  • Criação de projetos e contribuição para projetos open source no GitHub;
  • Frameworks JavaScript. As mais famosas são React, Vue e Angular.
  • ES6 (ECMA Script 2015) e funções assíncronas;
  • Formulários e validação de dados.

Busque também conhecer a comunidade de desenvolvedores mais perto de você. Plataformas como o Meetup são ótimas para participar de encontros, palestras, oficinas e maratonas de programação (conhecidas como hackathons ou jams).

Quinzenalmente, por exemplo, temos organizado Meetups BLiP SP e Conversas Inteligentes, em São Paulo. Aqui em BH, também realizamos o Take.Talks mensalmente. Vale a pena conhecer!

Por fim, não tenha medo de aventurar-se em processos seletivos. Mesmo que não tenha conhecimento o suficiente, você entenderá o que as empresas estão buscando em programadores front-end e voltará com maior preparo nas próximas vezes. Inclusive, recomendo dar uma olhada nas vagas abertas da Take! 🙂

E lembre-se: procure se atualizar sobre as novas tendências. Este é um mercado que se renova constantemente e é sempre bom se manter por dentro!


brenner post programação web front-end

Brenner Pacelli

Desenvolvedor fron-end na Take

 

Leia mais:

Performance no front-end: como fazer a sua aplicação web voar