Com dificuldade para criar um aplicativo para sua empresa? Que tal criar um bot?

como criar um aplicativo para empresa capa post

Você está pesquisando sobre como criar um aplicativo para empresa, mas será que essa é a melhor solução para o seu negócio? Neste post, queremos te mostrar os chatbots como alternativa. Acompanhe a leitura e descubra as possibilidades dos bots!
 
Presença digital se tornou um fator cada vez mais importante para as empresas nos últimos anos. É através dela que sua marca se posiciona e se faz relevante em um ambiente onde as pessoas (e portanto potenciais clientes) passam boa parte do seu tempo.
Quase 65% de toda a população brasileira está conectada à Internet, segundo o IBGE, e esta parcela inevitavelmente tende a crescer com o passar do tempo.
E mais interessante do que a penetração das tecnologias de conectividade na população é como as pessoas as utilizam. Segundo a mesma pesquisa, a principal atividade executada pelos brasileiros na Internet (apontada por quase 95% dos participantes) é a troca de mensagens através de aplicativos de bate-papo como o WhatsApp e o Messenger.
Diante deste cenário, temos atualmente uma infinidade de recursos para atingir este público. Com o advento dos smartphones, as chamadas “lojas de aplicativos” experimentaram um crescimento exponencial, dando origem a um mercado completamente novo na indústria da tecnologia.

Desafios na criação e utilização de apps

Mas, apesar de ser um formato bastante popular de consumo produtos e serviços baseados em software, este modelo apresenta uma série de desafios. Citamos a seguir alguns deles: 

  • Diversidade de plataformas: um aplicativo bem feito deve funcionar de forma satisfatória em todas as plataformas móveis. Este já é um grande empecilho quando consideramos como é vasta a gama de sistemas operacionais, em diferentes versões, que rodam nos smartphones mundo afora;  
  • Manutenção: aplicativos requerem atualizações constantes, seja para oferecer novas funcionalidades ou corrigir bugs e possíveis falhas de segurança. Para isso, é preciso contar com o apoio contínuo de uma equipe técnica para aperfeiçoar o aplicativo;
  • Engajamento: aqui está um ponto crucial para o sucesso de um app. É preciso que as pessoas o utilizem de fato. Engajar o público a fazer o download do app é uma tarefa desafiadora. Quando colocamos em perspectiva que o usuário precisa dispor de recursos como rede e armazenamento para obter seu aplicativo, esta tarefa se torna ainda mais difícil. 

Todos os fatores levantados acima incidem diretamente sobre o custo de criação e manutenção de uma solução baseada em aplicativo móvel. É claro que os apps agregam uma série de valores ao negócio, mas e se existisse uma solução mais barata e fácil de criar e manter? É aí que entram os chatbots.

Chatbots: o que são e como funcionam?

Basicamente, um chatbot é um sistema computacional capaz de interagir com seres humanos através de uma interface conversacional. O canal desta interface pode ser baseado em diferentes mídias, como voz e texto, por exemplo. Seu funcionamento envolve uma série de tecnologias, principalmente aquelas baseadas em Inteligência Artificial e processamento de linguagem natural — mas um bot pode também funcionar com regras simples e fluxos de navegação bem definidos. 
Em diversos contextos, um chatbot pode ser mais interessante para ampliar sua presença digital. Voltando aos mesmos pontos citados anteriormente, podemos ver facilmente que um bot se apresenta como uma opção mais viável e pode, potencialmente, oferecer uma experiência muito mais interessante para o usuário.
Aplica de mensagens como o WhatsApp, Messenger e Telegram já estão presentes na maioria esmagadora de smartphones e outros dispositivos, e são os apps que as pessoas usam com mais frequência (faça o teste: você já enviou ou recebeu alguma mensagem em um desses apps hoje? Pois é!).
Assim, apenas tendo o seu contato, a pessoa já pode iniciar uma interação com a sua marca sem a necessidade de baixar nada. Além disso, as próprias empresas responsáveis pelos apps de mensagens mantêm seus serviços atualizados e melhoram cada dia mais a experiência do usuário com seus canais.

Principais vantagens dos bots

Logo de cara, já solucionamos o problema da diversidade de dispositivos e plataformas. Os principais canais de mensageria já estão presentes e consolidados nos sistemas operacionais mais usados no mundo, com versões estáveis e uma rica experiência de uso. Além disso, um mesmo bot pode estar presente em mais de um canal de mensagem, alcançando seu cliente onde quer que ele esteja.
Partindo para o ponto de vista de manutenção, um chatbot oferece uma manutenibilidade muito superior a um aplicativo tradicional. Em plataformas como o BLiP, é possível alterar a fraseologia do bot de forma simples, criar integrações com serviços de terceiros e ampliar as funcionalidades do seu contato inteligente de forma mais barata e escalável.

Todos os problemas que seriam resolvidos em diversas telas de um app podem ser mitigados através de uma simples conversa.

A possibilidade de um bot multicanal figura também como um ponto positivo para a sua manutenção, em que qualquer atualização pode ser refletida simultaneamente em todas as plataformas onde o bot é publicado. 
Comparemos agora o engajamento. Sem muito esforço, já temos uma vantagem para os bots, uma vez que podem ser encontrados nos aplicativos e serviços que os usuários já utilizam. Outro aspecto favorável aos bots são as ferramentas e recursos disponíveis para atrair os usuários. No Facebook Messenger, por exemplo, podemos citar o Click to Messenger e o Messenger Code, que permitem a descoberta do bot sem sequer ter que procurá-lo.
A usabilidade é outro ponto favorável. Em um aplicativo, o usuário tem uma curva de aprendizado inicial para aprender como e onde acessar os recursos oferecidos, ao passo em que um chatbot se comunica com o usuário da maneira mais natural: a linguagem (que pode ser escrita ou falada).

Será que eles são a melhor opção? Confira um case de sucesso

Vamos a um exemplo do mundo real. O Rock In Rio, um dos maiores festivais de música do mundo apostou em um chatbot para fazer contato com seu público. Em sua 17ª edição, em 2017, o evento contou com o apoio do Roque, um chatbot de engajamento desenvolvido pela Take em parceria com a agência Outra Coisa.
Ao final, 77 mil usuários ativos interagiram com o bot, trafegando quase 3 milhões de mensagens. Este número mostrou um engajamento 3 vezes superior ao do aplicativo oficial, evidenciando a preferência do público pelos canais de mensagens ao aplicativo tradicional. O bot foi considerado uma das 10 melhores ações de marketing de 2017 pela Mundo do Marketing.

Mas criar um chatbot é como criar um aplicativo para empresa?

Se essa alternativa faz sentido para o seu negócio, você deve estar se perguntando: mas afinal, como criar um chatbot? A melhor parte da resposta a essa pergunta é que essa é uma tarefa muito fácil, especialmente quando comparamos com todo o processo técnico na criação de um app. Através de uma plataforma de chatbots como o BLiP, é possível construir, gerenciar e evoluir bots de maneira prática sem a necessidade de possuir conhecimento técnico em programação e desenvolvimento de software.
A plataforma oferece uma ferramenta visual para a construção de conversas e permite integração com os principais canais de mensagem do mercado, além de integrar com provedores de inteligência artificial e de análise de dados. Este post aqui do blog traz as principais informações sobre o assunto!
Conclusão: um chatbot pode, em muitos casos, substituir um aplicativo tradicional, com um menor custo, manutenção mais fácil, melhor engajamento e uma experiência superior para o usuário final. Se você já tem uma ideia para criar um bot para o seu negócio, não perca tempo. Conheça o BLiP e comece já a criar experiências incríveis para o seu cliente!


manoel post como criar um aplicativo para empresa
Manoel Júnior
Estagiário de Desenvolvimento na Take
 

Leia mais:

Chatbots: conceitos básicos para a construção gratuita da sua solução

Chatbot para WhatsApp ou Facebook Messenger: qual app usar?

Como anda a área de TI no Brasil? Saiba mais sobre o mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você goste desses conteúdos também: