Coronavírus e chatbots: como as empresas estão reinventando processos?

chatbots e coronavirus

A pandemia do novo coronavírus pegou muita gente de surpresa. Empresas se reinventaram para poder continuar funcionando, sem nem mesmo saber se isso daria certo. Nesse artigo, vamos falar um pouco mais sobre como os chatbots estão atuando nessa transformação digital em plena crise do coronavírus.

Mas como fazer isso em um cenário de isolamento social, no qual clientes e colaboradores precisam ficar em casa? Vamos entender um pouco mais sobre como as empresas estão se reformulando com a ajuda da tecnologia. 

100% online: o meio digital em evidência

Com o agravamento do COVID-19 ao redor do mundo, a OMS (Organização Mundial da Saúde) lançou algumas medidas de proteção para a população, visando a diminuição da contaminação pelo novo vírus e a principal delas foi o isolamento social. 

Todos devem, preferencialmente, ficar em casa e apenas sair para atividades consideradas essenciais, como compras em supermercados e farmácias. 

Nesse cenário de medo em que o mundo se encontra, o digital, que já estava em ascensão, vêm crescendo cada vez mais. Shows foram substituídos por lives, aulas presenciais pelo ensino à distância, e o e-commerce começa a emergir como a única opção viável frente às compras presenciais.

A hiperconectividade trouxe o ambiente online como solução para empresas, sendo o principal meio de prover serviços aos seus clientes de forma remota e segura. Mas muitas das companhias ainda não têm esse modelo instituído, precisando ser criativas para criar uma estrutura que deixe o negócio funcionando e sendo tudo feito à distância. 

Mudança de processos: começando por dentro

A tecnologia sempre foi uma aliada das empresas quando pensamos em sistemas internos, mas agora essa relação se tornou ainda mais necessária para que os negócios sejam adaptados do offline para o online — e o primeiro passo dessa transformação se deu com a mudança de processos.

A maior parte das empresas do Brasil, antes da pandemia, adotavam o estilo de trabalho presencial, mas com o isolamento social, a única solução para continuar funcionando foi o home office. Dentro desse modo de trabalho, o maior desafio enfrentado é a comunicação com os funcionários, que se torna diferente com cada um em suas casas, sendo a aposta aqui no uso da tecnologia. 

Os processos internos devem ser todos digitalizados e transferidos para plataformas que possam contemplar cada colaborador mesmo à distância, valorizando a comunicação entre funcionários e permitindo que reuniões e apresentações entre eles. 

Ademais, existem outras questões burocráticas e que devem ser resolvidas nessa nova conjuntura, como é o caso de solicitações de férias, notificação de recebimento de salário, entre outros; procedimentos que via de regra são feitos presencialmente para serem registrados e facilmente controlados.

Nesses casos, diversas empresas já contam com a ajuda de Chatbots. Automações para contato com certas áreas, que recebem pedidos e para comunicados em massa que se mostram uma ferramenta fácil e assertiva, valendo até mesmo em regimes presenciais de trabalho.

Coronavírus e chatbots: abrindo barreiras externas

Além das mudanças internas para funcionar, companhias que antes não possuíam uma estrutura voltada para o digital, agora enxergam essa adoção como uma oportunidade de crescer e se desenvolver no espaço do e-commerce. 

A transformação digital é essencial para quem quer sobreviver no cenário atual, mesmo para quem visa continuar crescendo após a pandemia. Isso por que, de acordo com uma pesquisa feita pela Mobile Time, cerca de 85% dos brasileiros já faziam compras online em 2019, número que dobrou no espaço de 4 anos. Além disso, 97% desses consumidores utilizam seu celular todos os dias — o que tende a aumentar em um contexto de isolamento social.

Dessa forma, as empresas precisam se reinventar para atingir esse grande público e muitas delas já estão fazendo isso. Ter pelo menos um canal de comunicação digital, como o WhatsApp, já é um grande passo por possibilitar que seus clientes façam contato — seja para pedidos, consultas, dúvidas, sugestões ou mesmo reclamações. 

Atrelado a isso, chatbots também vem sendo aliados importantes nessa mudança, por trazerem eficiência e automatizarem processos demorados e trabalhosos.

Os resultados dessas transformações já podem ser vistos na realidade de muitas empresas, que continuam crescendo e ajudando pessoas em um cenário tão singular e sabemos bem que isso não se restringe ao momento atual. 

A tecnologia, como parceira nos negócios, sempre nos incentiva a crescer, mudar, se comunicar e a tendência é continuar assim. 

Esse conteúdo foi útil para você? Agora que você já sabe como os chatbots podem auxiliar as empresas que atravessam uma crise por conta do coronavírus, aproveite a visita e saiba como um atendimento rápido é crucial para desenvolver a melhor experiência para o cliente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você goste desses conteúdos também: