I.A. no Marketing Digital: conheça os benefícios!

inteligência artificial

O conceito de inteligência artificial (I.A.) foi formalizado pela primeira vez durante uma conferência na Universidade de Dartmouth, em 1956. Um dos pesquisadores presentes, muito ativo nessa conferência, Herbert Simon, já previa que as máquinas seriam capazes, durante os próximos vinte anos, de fazer tudo o que o homem pode fazer.

A inteligência artificial nasceu na década de 1950, graças ao trabalho de Alan Turing, John McCarthy e Marvin Lee Minsky. Este conceito foi desenvolvido graças à matemática, aos avanços nas ciências neurais e nas ciências da computação. A IA tem muitas aplicações possíveis e o marketing digital não é exceção!

Definição de Inteligência Artificial

“Inteligência Artificial é o conjunto de teorias e técnicas que desenvolvem complexos programas de computador capazes de simular certas características da inteligência humana”

Desde os primeiros experimentos com inteligência artificial, grandes avanços foram feitos. Agora, a inteligência artificial é ilustrada em muitas áreas para resolver problemas estatísticos e lógicos complexos. IOT, jogos cerebrais, finanças, medicina, carros inteligentes, robótica e automação residencia. E, claro: Marketing Digital!

IA aplicada ao marketing digital

A IA está revolucionando o marketing digital. A evolução do mundo digital e da sociedade leva os desenvolvedores a otimizar e desenvolver seus algoritmos, integrando inteligência artificial para poder executar e permanecer na vanguarda da tecnologia.

Como os indivíduos estão cada vez mais impacientes, curiosos e exigentes com relação às informações disponíveis na internet, é necessário encontrar soluções para promover a experiência do cliente. A solução é a Inteligência Artificial!

IA e Google: RankBrain

Introduzido em 2015 por Greg Corrado, um cientista sênior de pesquisa do Google, o RankBrain se tornou um pilar fundamental do SEO em apenas alguns anos.

Podemos dizer com certeza que o algoritmo hoje se tornou um dos fatores de classificação mais importantes. Por muitos anos, a empresa Mountain View investiu pesadamente em pesquisas relacionadas ao aprendizado de máquina e inteligência artificial. O RankBrain é um dos seus primeiros produtos lançados no mercado e testados em larga escala.

Um cérebro artificial ao serviço da sua pesquisa

A análise do nome RankBrain nos permite ver melhor em que consiste esse famoso algoritmo. A ferramenta de SEO realiza uma mistura inteligente de aprendizado automatizado e inteligência artificial com base em uma rede neural.

O principal desafio do RankBrain é melhorar o entendimento de como os usuários interagem com o mecanismo de pesquisa e por que eles optam por consultar um resultado de pesquisa em vez de outro. Sua missão é traduzir a solicitação do usuário para melhor interpretá-la.

SEO e criação de conteúdo graças à IA

Criar conteúdo de qualidade e que atende aos critérios dos algoritmos de pesquisa, requer muito trabalho e imaginação. Em suma, é eficaz, mas consome tempo. Felizmente, a IA está (de novo e de novo) lá para superar esse problema!

As ferramentas estão agora disponíveis para orientar os escritores na criação de conteúdo e na otimização de sites. Existem ferramentas que geram e propõem recomendações semânticas (otimizadas para referência) para ajudar na escrita de conteúdo poderoso e otimizado. As ferramentas avançadas também determinam quais palavras-chave devem ser colocadas em um texto (título principal, subtítulos, etc.). Útil! Não?

Por exemplo, a IBM criou uma inteligência artificial chamada Watson, que realizou a redação completa de uma edição da revista The Drum, revista de informações especializada na atualidade de marketing.

IA e segmentação: aprendizado de máquina

Com o advento do digital e do Big Data, os profissionais de marketing, comunicação e marketing digital agora têm acesso a uma quantidade astronômica de dados de seus internautas, clientes e prospects.

Graças aos dados que compartilhamos através de nossos Smartphones, computadores, tablets e objetos conectados, não faltam as possibilidades de segmentação para criar anúncios personalizados.

O Machine Learning (algoritmo de aprendizado automatizado), que é um ramo da inteligência artificial, permite que o processamento de dados seja delegado a um algoritmo. Este algoritmo será capaz de entender e apreender o comportamento dos usuários, prever suas intenções, mas acima de tudo, calcular sua probabilidade de conversão!

Por exemplo, graças a esses algoritmos, é possível:

  • determinar o nível de interesse de um visitante por uma marca
  • se a probabilidade de conversão for maior que um determinado limite, será possível oferecer um vale de redução para que materialize seu ato de compra
  • oferecer anúncios, banners, anúncios, e-mails e recomendações personalizadas com base em cada perfil de usuário

O Chatbot

Este é o desafio lançado ao Chatbot: poder aprender por si próprio e evoluir para atender às demandas dos usuários da Internet. Sem o homem ajudando-o a longo prazo. E, é claro, graças à IA e ao Machine Learning, o desafio foi assumido por bots!

Graças ao auto-aprendizado, esses robôs são capazes de decifrar as intenções dos usuários da Internet que se escondem atrás de uma pergunta. E, portanto, fornecer respostas confiáveis, relevantes, mas acima de tudo personalizadas.

O Chatbot é acima de tudo, útil para profissionais de marketing!

A Inteligência Artificial está de fato em toda parte, especialmente no campo digital! Agora que você sabe mais sobre o tema, que tal descobrir como o UX está transformando a experiência do usuário na sua jornada de compra?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você goste desses conteúdos também: