Conexão Bots4U: como enfrentamos a sobrecarga digital da quarentena com conteúdo sob demanda

conexão bots4u

Se você nos acompanha, deve ter ouvido falar no Conexão Bots4U — um “encontro online” que promovemos entre os dias 27 e 30/4. 

Resolvemos criar esse momento de troca de conhecimento por conta do adiamento do Bots4U, nosso evento âncora, que rolaria em maio. A Take, assim como todas as pessoas e empresas do mundo, também foi afetada pelas mudanças decorrentes da pandemia. 

Um de nossos valores (e, certamente, o principal) é o Take.Be: pessoas em primeiro lugar. Assim, dada a situação delicada e nos atendo ao que mais importa, a decisão de adiar o Bots4U foi rápida e unânime.

Aliás, foi também coerente ao nosso posicionamento geral em relação ao COVID-19: confira a carta aberta à comunidade escrita por nosso CEO, Roberto Oliveira. 

OK, adiar o Bots4U foi a coisa certa a se fazer. Mas como lidar com o espaço deixado por ele? Não queríamos parar de compartilhar aprendizados com as pessoas nem gostaríamos de ficar longe de todas e todos. 

Esse parecia um momento para arregaçarmos as mangas e pensar em construir algo totalmente novo. Daí surgiu o Conexão Bots4U. E queremos te contar um pouco sobre como o desenvolvemos — desde a nossa trajetória com o Bots4U até colocar as mãos na massa e, ainda, alguns aprendizados.

Como chegamos até aqui? A importância da nossa história

Ao pensarmos em como nos adaptar ao momento atual e manter nossa essência de inovação, não podemos deixar de olhar para a nossa história, justamente para entender o que deu certo, o que deu errado, e reunir insights para tornar nossas ações e eventos futuros cada vez melhores.

Com isso em mente, a história do Bots4U foi super importante para nos direcionar ao Conexão, e compartilhamos agora alguns highlights dessa linha do tempo:

  • o primeiro nome do evento foi Chatbot4Devs, e ele aconteceu em 2017 na nossa cidade natal, Belo Horizonte, tendo um foco maior em tecnologia e o público de developers;
  • a partir daí, o principal feedback foi: precisamos tornar esse evento mais abrangente, para responder mais dúvidas e compartilhar conhecimento com uma maior gama de pessoas, áreas de atuação e empresas;
  • com isso, surgiu o Bots4U (pra você, pra todo mundo)! Migramos para São Paulo e abrimos o leque de palestras para mais especialidades;
  • depois disso, um novo feedback: e a aplicabilidade? Precisamos de mais casos práticos. De um evento que, ao mesmo tempo que traga inovação, consiga traduzi-la no dia-a-dia dos negócios;
  • assim, em nossa última edição em 2019, conseguimos falar sobre tecnologia, atendimento, vendas e outras áreas, com cases de sucesso reais e conversando com empresas de inúmeros segmentos!

Essa história transmite de forma clara outra característica da nossa essência, e que acreditamos ser válida para qualquer marca: a escuta ativa ao feedback do usuário e ação guiada a partir do que ele precisa.

Em três anos, passamos de 400 para mil pessoas no público, tudo isso graças a essas mesmas pessoas! Poderíamos ter ouvido apenas os feedbacks positivos do Chatbot4Devs lá em 2017 e focar em tecnologia e developers até hoje; mas entendemos que poderíamos — e deveríamos — chamar mais pessoas para essa conversa.

Afinal, se ela não para, é justo (e muito mais divertido) que todo mundo faça parte dela!

E aí… tudo mudou!

A pandemia chegou e foi devastadora. Você sabe disso, então não vamos nos delongar. O desafio era claro desde o início: criar um evento online em um momento delicado, concorrendo com um alto volume de webinars, lives e conteúdos imperdíveis

Este foi um de nossos obstáculos: a sobrecarga digital e imediatismo constante. Se o imediatismo já é um velho conhecido — estamos hiperconectados há alguns anos, e entendemos que querer tudo na hora seja algo quase natural —, é fato que, diante do isolamento social, ele sofreu uma catalização. 

A nossa necessidade de criar algo diferenciado, no entanto, não partia apenas de um simples desejo de inovar. Tínhamos vontade de nos diferenciar para conseguirmos contemplar as pessoas

Se o período está repleto de conteúdos urgentes, a maior necessidade é, então, de construir algo que não exija tanto do nosso público. Algo que seja pensado para ele, de acordo com as suas necessidades e… no tempo dele

Entendendo este como nosso propósito, tudo ficaria mais simples.

Hora de colocar a mão na massa!

O primeiro passo foi pensar no que moveria o nosso evento: experiência. O conteúdo deveria se adaptar a cada inscrito, permitindo que fosse consumido da melhor forma para um. Com isso em mente, optamos por oferecer todos os conteúdos on demand.

Decidimos seguir uma estrutura simples, mas que faria toda a diferença futuramente. O nosso evento funcionaria como um hub de conteúdo. Diariamente, alimentamos uma página com novos materiais. 

Assim, o inscrito conseguiu navegar (e ainda pode  — nossa landing page está no ar!) durante todos dias do Conexão Bots4U, checando aquilo que mais lhe interessava. 

Mas quais os melhores formatos para divulgar essas temáticas? E, afinal, o que interessaria o nosso público? 

As trilhas de conhecimento

Optamos por um evento de 4 dias porque a nossa vontade era de compartilhar materiais de assuntos diversos — sem perder o foco da Take, mas tendo em vista a diversidade que também existe na nossa inspiração, o Bots4U. 

Para os 4 dias de troca, elencamos 4 assuntos valiosos. Valiosos para você, para a Take e, principalmente, para este momento. Levando sempre em consideração que a conversa não para, optamos por aqueles temas repletos de novidades que não podem ser deixadas de lado:

  • Campanhas em canais digitais: criatividade, branding e awareness;
  • WhatsApp para Empresas: tudo que você precisa saber;
  • Customer Experience Mindset: o que isso significa na era da hiperconectividade?
  • Resultados e inovação na prática: empresas que já estão um passo à frente na era digital. 

Todos esses assuntos têm algo em comum: a experiência — que era o propósito maior de nosso evento. A experiência criativa em canais digitais, a experiência criada para seu cliente no aplicativo de mensageria mais utilizado do mundo, a experiência do consumidor com foco na era digital e a experiência na prática, seguindo conselhos de grandes empresas.

Cada uma das trilhas foi alimentada por conteúdos feitos em parceria com profissionais reconhecidos no mercado. Mas como esses materiais deveriam ser criados e disponibilizados?

Os formatos de divulgação

Se optamos por diversidade nos assuntos tratados, por que não escolher a diversidade nos formatos usados para divulgar os nossos conteúdos? 

Já tínhamos em mente que não seria ideal seguir o modelo de lives constantes, uma vez elas representam grande parte da tal sobrecarga digital que comentamos. Mas, para criar um evento diferenciado, não seria interessante fazer uma mescla de formatos? 

Com isso em vista, decidimos oferecer uma série de conteúdos diferentes entre si: material gravado, lives (também gravadas para posterior divulgação, afinal, a ideia era ver no seu tempo) e materiais ricos (e-books, infográficos e por aí vai). 

Mas o grande highlight não foi o nosso formato — foram os profissionais selecionados para criar tudo isso com a Take.  

Os profissionais escolhidos

Aqui na Take, somos especialistas em contatos inteligentes e soluções conversacionais para transformar a comunicação das empresas com as pessoas. Mas não somos especialistas em tudo, né? 

A gente sabia que precisava da ajuda de algumas autoridades em experiência para guiar o Conexão Bots4U. E a seleção feita foi notável! Confira alguns de nossos convidados: 

  • Jéssica Gomes, Head of Creative na Sallve; 
  • Marcos Oliveira, Business Development no WhatsApp;
  • Roberta Silva, especialista em Sucesso do Cliente;
  • Liliane Ferrari, palestrante;
  • Ricardo Borges, Head de Produto na Localiza;
  • Tomás Duarte, CEO da Track.co. 

Mas como realmente fizemos a diferença?

Já te contamos que o nosso objetivo era contemplar aqueles que se inscreveram e nos assistiram e, ainda, gerar boas experiências. Sabíamos que essa não era uma missão fácil, e não foi. Mas, de tudo aquilo que idealizamos para o evento, algumas ações se destacaram. 

Citamos aqui duas delas, aquelas que nos renderam os melhores feedbacks:

Nosso cenário itinerante

O Conexão Bots4U ofereceu mais de 15 conteúdos exclusivos e criados do 0 para o nosso público. Ao mesmo tempo, o isolamento social era uma realidade. E colocar nossos parceiros e Take.Seres em risco não era uma possibilidade. 

A regra era simples: #FicaEmCasa. E, assim, decidimos seguir com o formato similar ao de um webinar para esses conteúdos. Cada um no seu espaço, como em uma videoconferência. 

Mas como fazer desse momento algo especial e, criar uma experiência visual digna de um evento da Take? A resposta veio do Ricardo, nosso Analista de Eventos. O incrível cenário itinerante do Conexão Bots4U: 

conexão bots4u
Jéssica Gomes (Head of Creative na Sallve) e Elisa Renault, (Produtora de Conteúdo na Take) em live.

Em um formato de mala, dobrável, com alça e rodinhas, este foi o cenário que rodou por toda a Belo Horizonte, indo de porta em porta da casa de nossos Take.Seres (com todo cuidado, sempre). 

Ah, além de termos recebido vários comentários positivos do público, os Take.Seres que conheceram este cenário também ficaram encantados e se sentiram verdadeiros youtubers: 

conexão bots4u
Ana Júlia Caires (Analista de Educação e Engajamento) testando o cenário itinerante.

Nosso contato inteligente

A concorrência pela atenção do usuário diante da sobrecarga digital era uma de nossos grandes preocupações com o Conexão Bots4U. Assim, era aqui onde mais precisávamos agir: na nossa divulgação e na demonstração constante de que os nossos conteúdos eram realmente imperdíveis. 

E, a partir da decisão de que iríamos agir de acordo com o timing do nosso público, oferecendo conteúdos on demand, entendemos, também, que precisávamos estar onde eles estavam… no WhatsApp

Aqui, nós sabemos que somos os verdadeiros especialistas. Por isso, a decisão de usar o contato inteligente da própria Take na comunicação e divulgação de nosso evento foi natural. Afinal, explorar o que fazemos de melhor é um excelente caminho para seguirmos quando queremos mostrar algo valioso.

O uso do contato inteligente da Take foi um de nossos maiores orgulhos durante todo o Conexão Bots4U, porque recebemos alguns feedbacks muito positivos nos 4 dias de evento. Te contamos abaixo algumas das funcionalidades dele:

  • inscrição no evento;
  • agenda do evento; 
  • informações sobre os palestrantes; 
  • lembrete de lives: por conta da urgência e disponibilidade de tempo exigidos pelo formato de lives, nosso público precisava de um lembrete para conseguir acompanhar tudo. Por isso, os inscritos eram lembrados com 15 minutos de antecedência e o link para acesso. Isso não nos rendeu apenas comentários positivos, mas, também, uma participação notável em todos os encontros online. 

conexão bots4u

E aí, diante de toda a nossa trajetória, fato é que tínhamos certeza de que aprenderíamos muito. E aprendemos.

Finalmente: alguns aprendizados importantes

Ficou claro para nós que conseguimos alcançar nosso objetivo ao construir o Conexão Bots4U. E, para além de todo o retorno positivo que recebemos do público, alguns números ilustram bem a sensação: 

  • 706 inscritos;
  • 39.891 visualizações na página;
  • Média de 105 pessoas presentes por live.

O nosso desejo era de chamar mais pessoas para conversa. Com isso, pudemos entender alguns pontos que nos levarão para lugares e ideias ainda melhores no futuro. E, agora, compartilhamos com vocês aquilo que, em retorno, fez diferença para a gente:

  • ser acessível: o isolamento social nos mostrou que produzir um conteúdo mais acessível e menos urgente é a chave para chegar até o seu público;
  • ser plural: um de nossos acertos foi investir em temáticas e palestrantes variados, procurando atender o interesse diverso de nossos participantes;
  • ser relevante: entender o timing ideal e o local certo de se comunicar. Sempre tendo o público como guia. Tentar inovar a todo custo, talvez, pode ser uma armadilha, porque te faz “passar por cima” disso; 
  • ser humano: muitas vezes, a simples ação de escrever um e-mail de forma mais empática ou enviar um recado personalizado para quem se está conversando pode ser algo notável e especial. E, para isso, não é preciso quebrar a cabeça

Mas o que vem por aí agora? Um Bots4U que vai acontecer em um formato também totalmente novo. Com os aprendizados que tiramos do Conexão e com muitos outros que teremos adiante. E, para conferir, é só você continuar aqui com a gente. ❤️

 

Este artigo foi produzido por Ana Júlia Caires (Analista de Educação e Engajamento), Camilla Coeli (Analista de Marketing) e Elisa Renault (Produtora de Conteúdo).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você goste desses conteúdos também: