Estudo de tendências da Gartner: 10 maiores TRENDS de tecnologia para empresas

gartner tendencias

Estamos vivendo um momento de mudanças profundas, baseado principalmente em tecnologias revolucionárias. Inteligência Artificial (IA), blockchain, Crispr e outras estão entre as mais estratégicas tendências tecnológicas e já começaram a mostrar todo o seu potencial. Para entendermos para onde caminha os movimentos da transformação digital, vamos analisar o que apontou o relatório de tendências da Gartner.  
Ainda é difícil ter ideia de onde toda essa evolução – ou transformação – vai realmente chegar, pois a combinação de grande potencial disruptivo, rápido crescimento e alto grau de volatilidade, fazem dessas tecnologias algo nunca visto em nossa história.
Várias delas foram discutidas a fundo no SingularityU Brazil Summit, como comentei neste post.
Então, afinal, qual é o real impacto da tecnologia das empresas?
Como essas tecnologias vão continuar a mudar as estruturas empresariais?
O seu negócio já está preparado?
O futuro pode ser assustador para alguns, mas para muitos outros é realmente promissor.
Uma coisa é certa: sua empresa irá desaparecer se não começar a considerar os impactos dessas tecnologias e as oportunidades trazidas por elas no seu negócio.
Segundo David Cearley, VP e Analista da Gartner:

“Em 2022, o modo como as pessoas experimentarão o mundo digital vai mudar consideravelmente. IA e machine learning vão incrementar analytics, ações e interfaces de sistemas tecnológicos. […] a inteligência será incorporada em tudo. Isso vai criar uma experiência digital inteligente. São necessárias grandes mudanças na capacitação de tecnologias e da TI para manter essa experiência e os ecossistemas de negócios digitais.” (Tradução livre)

As maiores tendências da Gartner de 2018

A Gartner, em seu artigo Top 10 Strategic Technology Trends for 2018: A Gartner Trend Insight Report, traz o conceito de Malha Digital Inteligente, que é dividido em 3 grandes grupos:

  • tendências tecnológicas que levarão a inteligência a todas as partes (Intelligent);
  • tecnologias que promoverão a interconexão do mundo digital com o real (Digital);
  • plataformas e serviços necessários para entregar toda essa cultura de inovação aos usuários finais (Mesh).

Intelligent

O tema Intelligent explora como a Inteligência Artificial e o aprendizado de máquina estão se infiltrando em praticamente toda tecnologia e representa um grande desafio para a gestão de tecnologia da informação até 2022.
Uma pesquisa de tendência da Gartner de 2017 apontou também que 59% das empresas estão desenvolvendo suas estratégias de IA, enquanto o resto já está testando ou adotando alguma solução.
A habilidade de usar IA para aprimorar a tomada de decisão, reinventar modelos de negócio e ecossistemas e revolucionar a experiência do cliente, será o cerne de todas as iniciativas digitais até 2025, também segundo a Gartner. O tema Intelligent é dividido em 3 tendências:

1. AI Foundation

A inteligência artificial com o aprendizado de máquina avançado e redes neurais deep permite sistemas mais inteligentes que parecem:

  • entender;
  • aprender;
  • prever;
  • adaptar;
  • até mesmo operar de forma autônoma.

Sua empresa deve focar em utilizar a IA para atacar problemas bem definidos e delimitados, entendendo essa como a maior necessidade tecnológica do negócio. 

2. Intelligent apps and Analytics

O processamento de linguagem natural (NLP) através da IA possibilita novas categorias de aplicativos, como assistentes pessoais virtuais (VPAs) com interfaces de voz e chatbots com interfaces de texto.
Segundo as tendências da Gartner, as empresas devem usar essas aplicações para empoderar os humanos, não para substituí-los.
Leia também: Será que os chatbots vão substituir os humanos?

3. Intelligent Things

A utilização de softwares com IA em produtos físicos possibilitará a criação de várias “coisas” inteligentes em qualquer lugar, incluindo casas, carros e até na medicina, como o uso de chatbot na saúde.
As tendências da Gartner, apontam para a necessidade das empresas avaliarem os cenários possíveis de aplicação da IA em novos sistemas — e também de maneiras menos óbvias em sistemas já existentes.

Digital

O tema Digital é baseado na conjunção dos mundos físico e digital para criar um ambiente imersivo e aprimorado.
Serviços digitais, conexões e interfaces ligam os dois.
Esse novo ambiente apontado pelas tendências da Gartner, juntamente com a IA e o aprendizado de máquina do primeiro tema, estão apoiando a criação de ecossistemas de negócios digitais e revolucionários. O tema Digital aborda 4 tendências:

4. Digital twins

São modelos virtuais de ativos físicos ou processos industriais que aprendem e fornecem dados continuamente.
As empresas podem usar o “gêmeo digital” para:

  • analisar e simular condições do mundo real;
  • responder a mudanças das necessidades tecnológicas;
  • melhorar operações;
  • agregar valor.

Mas devem avaliar com cuidado o custo-benefício, principalmente no curto prazo.

5. Cloud to the edge

Mantém o mais importante que a nuvem oferece centralizado, ou seja, todo o controle, gerenciamento e processamento de back-end fica na infra de servidores enquanto distribui níveis adequados de processamento, dados e autonomia até a borda, onde acontecem realmente as ações.

6. Conversational Platforms

É o que guiará a próxima mudança de paradigma na TI.
O áudio é a principal interface atual para plataformas de conversação. Mas, num futuro breve, canais como visão e telas touch também serão usados para comunicação em vários dispositivos.
Segundo as tendências da Gartner, 40% das empresas usarão chatbots para facilitar os processos de negócios usando interações de linguagem natural.
Leia também: O que é uma plataforma de chatbot? Conheça as 6 principais vantagens da ferramenta!

7. Immersive experience

São as tecnologias que levam os usuários além da visualização de uma cena 2D. Os sistemas mais avançados permitem total liberdade de movimento. As principais tecnologias são:

  • realidade aumentada (AR);
  • realidade virtual (RV);
  • realidade mista (MR).

Para as empresas, os possíveis casos de uso dessas tendências tecnológicas incluem:

  • treinamento;
  • experiências remotas;
  • fornecimento de instruções de mãos livres.

Mesh

O tema Mesh, que aparece entre as tendências da Gartner, refere-se a conexões cada vez mais robustas entre pessoas e empresas, bem como com dispositivos, conteúdo e serviços.
À medida que as conexões se tornam mais complexas, novos recursos são necessários para:

  • reduzir o atrito;
  • fornecer maior segurança;
  • responder a eventos nessas conexões.

Neste tema, temos 3 tendências estratégicas:

8. Blockchain

É uma tecnologia DLT (distributed-ledger technology) que permite definir, armazenar e transferir valor digitalmente, com custo próximo a zero e sem controle centralizado.
O blockchain adiciona confiança a ambientes não confiáveis e reduz atrito ao fornecer acesso transparente às informações da cadeia.
As empresas devem explorar seu potencial de disrupção no longo prazo, mas sendo cautelosas em relação a lançar iniciativas oficiais até 2019.

9. Modelo orientado a eventos (event-driven)

Abordagens tradicionais para acessar informações que exigem o uso de APIs para vincular recursos técnicos usando um modelo de solicitação/resposta criam uma estrutura rígida e inflexível.
Nesse sentido, a abordagem orientada a eventos traz mais eficiência e flexibilidade, e as empresas devem utilizar uma combinação de modelos orientados a eventos e solicitações/respostas para equilibrar as necessidades de estrutura e adaptabilidade.

10. Continuous adaptive risk and trust (CARTA)

CARTA lida com as ramificações de segurança dos negócios atuais, principalmente na segurança necessária para apoiar ecossistemas digitais flexíveis.
O CARTA está ligado a cada uma das 9 tendências tecnológicas anteriores e em todos os aspectos da TI e dos negócios.
Os negócios digitais exigem avaliações contínuas de risco e confiança, e as empresas devem usar a segurança em multicamadas e a análise de comportamento dos usuário e entidades.
A taxa crescente de inovação tecnológica exige que as organizações avaliem continuamente os impactos das tendências tecnológicas estratégicas.
As organizações devem examinar o impacto potencial dessas tendências da Gartner, e incluí-las em seu planejamento estratégico e ajustar seus modelos de negócios e operações.
A capacidade de identificar essas tendências como as da Gartner, leva diretamente à vantagem competitiva, por isso deve ser responsabilidade de toda a organização. Por isso, se você gostou deste post, compartilhe com a sua equipe!
Nós da Take podemos te ajudar a colocar em prática algumas das tendências tecnológicas apontadas pelo estudo da Gartner! Somos uma empresa com mais de 19 anos de atuação na área de tecnologia e podemos contribuir para a inovação do seu negócio.
Para conhecer mais sobre como a Take pode contribuir para a cultura de inovação da sua empresa, por meio da comunicação, assista ao vídeo abaixo:


Entre em contato conosco e saiba mais!
 


Vinicius Martins post tendências tecnológicas gartnerVinícius Martins
Gerente de Marketing na Take
 
 
 
 
 

Para aprender mais, confira a série “Chatbots e os desafios do CIO”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você goste desses conteúdos também: