Cobertura Chatbot4Devs: Oportunidades para ir além!

chatbot4devs post star trek

Continuando nossa série de cobertura do Chatbot4Devs, o post de hoje reúne três apresentações que mostraram como a vida de quem quer trabalhar com chatbots tem tudo para ser fascinante.

Gartner, Sebrae e Google são três empresas que dispensam comentários. Os palestrantes e painelistas compartilharam dicas e tendências muito interessantes com o público do evento — e vamos compartilhar um pouco de tudo isso com todo mundo, é isso mesmo?

chatbot4devs star trek

Palestra Celso Chapinotte: Tendências dos Negócios e Tecnologias segundo o Gartner

Para o Gartner, estamos vivendo a 4ª revolução industrial, e é necessário estar sempre atento às novas tecnologias e oportunidades para evoluir na área de tecnologia.

Celso apresentou algumas das muitas escalas e metodologias de pesquisa do Gartner para projetar tais tendências. Uma delas é a Escala de Disruptura Digital, que apresenta Games, Drones, Impressão 3D e Inteligência Artificial autônoma como as tecnologias que mais gerarão impacto em nossas vidas nos próximos anos.

Depois disso, Celso também mostrou as 10 principais projeções estratégicas para 2017 e além. Confira algumas delas:

  • Em 2020, os chatbots serão parte significante da nossa realidade: falaremos com com eles do que com os nossos cônjuges (?);
  • Em 2019, 40% das empresas usarão chatbots com NLP para melhorar os processos internos;
  • Em 2019, 20% das pessoas abandonarão os aplicativos mobile: em 2017, já houve um decréscimo de uso em relação a 2016.

Ciclo do Hype do Gartner

Outra metodologia do Gartner que o Celso apresentou (e recomendou a todos que sempre acompanhem) foi o Hype Cycle, um gráfico que mostra o percurso do sucesso de produtos e empresas de tecnologia e inovação. Funciona da seguinte forma:

? Toda ideia começa com o gatilho da inovação;

? Com isso, vem o pico das expectativas inflacionadas, quando o mercado não está preparado, a mensagem não está evangelizada, etc;

? Logo depois, vem o poço das desilusões, geralmente o momento de desistência para muitos;

? Quem persiste na ideia e se adapta para melhorá-la chega ao aclive da iluminação;

? Finalmente, chega-se à produtividade plana, quando a ideia/produto atinge a maturidade.

 

chatbot4devs - hype cycle gartner
Disponível em Gartner

Segundo o último gráfico, as Conversational User Interfaces (nossos queridos chatbots) estão no espaço do gatilho da inovação.

Como avançar no mercado de tecnologia?

Depois de surpreender a todos com tantas projeções incríveis, Celso deu algumas dicas para quem deseja prosperar no mercado.

A primeira delas é prestar atenção nas transformações no comportamento digital: as demandas caminham para o personalizado, os produtos estão se tornando serviços ricos em informação e existem cada vez mais dados disponíveis para analisar. Além disso, não podemos esquecer que tudo está acelerando.

E como atender a essas demandas tão arrojadas? É necessário diferenciar os serviços, focar na experiência do consumidor (como vimos no post de ontem), capacitar os clientes nos negócios digitais e, ainda, construir práticas de tecnologias emergentes.

Com a palestra do diretor do Gartner em MG, percebemos que o cenário está repleto de oportunidades e ficamos chocados com uma última projeção: quem mais vai influenciar o mercado nos próximos anos ainda não tem um nome consolidado. Ou seja, são as pequenas empresas que estão chegando para dominar!

Essa projeção é realizada pelo relatório de Cool Vendors do Gartner — no qual a Take foi nomeada em 2017 o/

O futuro é nosso.

Celso finalizou reafirmando que as oportunidades estão aí, e que não podemos nos acomodar.

 

Palestra Silvio Pegado: Google RCS: a evolução da mensageria na telefonia móvel

O Head of Business Development do Google começou sua palestra ressaltando que, apesar de não explicar tecnicamente o RCS, sua missão era mostrar a todos porque devemos nos importar com essa nova tecnologia.

Para isso, ele começou contando algumas vantagens indiscutíveis do SMS:

  • Universal; o SMS não precisa de rede de dados móveis, pode ser enviado de qualquer telefone mobile a qualquer telefone mobile e tem um alcance global;
  • Nativo: não é necessário instalar nenhum aplicativo para utilizá-lo;
  • Fácil acesso: não é preciso fazer login nem ter uma senha para enviar e receber SMS.

O RCS é, basicamente, o que há de melhor do SMS junto a o que há de mais novo nas tecnologias atuais.

Uma solução do Google?

Não. Silvio fez questão de dizer que o RCS é um padrão de mensageria, e não uma solução da empresa. Porém, o Google está trabalho no Android Messages, aplicativo (também nativo) onde o RCS vai funcionar.

Entre tantas funcionalidades, ficamos impressionados com uma em específico: Com o RCS, será possível enviar mensagens aos contatos e, mesmo que eles não tenham intern
et ou saldo, saberão que você enviou alguma coisa — podendo ter acesso quando estiver na rede.

O app permitirá o envio de RCS, SMS e também MMS, além de saber qual o formato específico de cada mensagem enviada e recebida. Além disso, os usuários também poderão criar grupos e contarão com o indicador de digitação.

Será uma experiência “transparente e fora da caixa”, segundo Silvio.

E quem vai adotar a tecnologia?

Mais de 30 marcas já estão adotando o RCS, como LG, Sony, Motorola, Asus, Nokia, Blü e Wiko.

São muitos os setores que podem aproveitar a tecnologia no desenvolvimento de seus negócios — varejo, viagens, bancos, telecomunicações e serviços são apenas alguns deles.

Só que o foco do Google RCS na América Latina não são as conversas entre amigos e familiares. A empresa está investindo bastante na mensageria para negócios, e Silvio compartilhou algumas demos de empresas que podem se beneficiar com essa ideia.

Uma delas foi a de companhias aéreas: Atualmente, algumas companhias utilizam o SMS para se comunicarem com seus clientes. Elas enviam mensagens com os links para os cartões de embarque, o que já facilita o check-in de muitas pessoas. No entanto, e se elas pularem uma etapa e já enviarem o cartão de embarque diretamente no Android Messages, será possível.

chatbot4devs palestra silvio
Slide de demonstração do Google RCS para companhias aéreas

Missão cumprida, hein Silvio? Ficamos muito animados com o RCS e já estamos ansiosos para ver tudo funcionando!

 

Painel Sebrae – Desenvolver-se: Como devs podem empreender

Sem dúvida um dos momentos mais impactantes do evento, o Painel “Desenvolver-se” trouxe dicas valiosas para quem desejar empreender na área de tecnologia.

A mesa contou com a presença de Fábio Veras, do FIEMG Lab, Fellipe Couto da Vulpi, e Raoni Dorin, da Mopix Games.

Depois de se apresentarem, cada painelista deu suas respectivas dicas para os devs presentes no Chatbot4Devs.

#DicasRaoni

Não se vejam como concorrentes, e sim como parceiros.

O Presidente da GAMinG – Associação Mineira de Jogos apresentou dados muito bacanas do mercado de jogos no Brasil e em Minas Gerais — não vamos revelar todos, mas ressaltamos que as mulheres representam 53,6% do público gamer no país!

Também falou da importância de ver-se como parte de um coletivo: os devs são pessoas persistentes e autodidatas, então seria ótimo que esses profissionais buscassem informações e adquirissem o hábito de compartilhá-las com o país.

Também recomendou que os devs foquem em ser generalistas, para sempre aprenderem um pouco de tudo. Por fim, afirmou que a diferença entre um super gênio e uma pessoa comum é a persistência.

#DicasFellipe

O que você está fazendo de diferente hoje?

Fillipe começou contando o propósito da Vulpi, sua empresa de contratação de desenvolvedores. A Vulpi surgiu para sanar a dificuldade das empresas em contratarem bons profissionais, e também para auxiliar devs a se exporem nas redes sociais.

Com sua experiência, Fellipe aconselhou que o público treine outras skills que não as técnicas. Isso porque, além de saber programar, é muito importante para o mercado que os profissionais saibam trabalhar em equipe, tenham espírito empreendedor, saibam se comunicar, sejam contribuidores e participem da comunidade.

O cenário atual de contratação na área de tecnologia possui 4 vagas para 1 candidato, ou seja, faltam pessoas capacitadas. Porém, não basta apenas ser um resolvedor de problemas; é necessário fazer parte.

Para isso, Fellipe recomendou ter um bom e atualizado perfil no LinkedIn, além de se conectar à plataforma GitHub. O mercado de tecnologia é um dos que mais cresce no Brasil e no mundo, e os desenvolvedores devem aproveitar o ecossistema que temos, muito propício para o crescimento conjunto.

#DicasFábio

Pessoas comuns fazem coisas extraordinárias.

Fábio não teve papas na língua para dizer como os ecossistemas de startup têm favorecido a inovação e o empreendedorismo coletivo no mercado mineiro — e como os devs precisam mergulhar de cabeça nesse universo.

É necessário sair daquele estereótipo do desenvolvedor que só resolve problemas sem participar de nada; é necessário sonhar grande para chegar a algum lugar.

Fábio reconheceu que a cultura em que estamos inseridos não é favorável para empreender. Durante a nossa vida, foi criada uma zona de conforto pelos pais, familiares, escola e faculdade — deveríamos buscar estabilidade. Porém, para construir negócios de verdadeiro impacto, não podemos ficar parados. É importante dar o primeiro passo!

Para finalizar, ele deu o exemplo do Vale do Silício, onde a troca de conhecimento e participação dos profissionais é absurda, e não há receio de compartilhar ideias e confraternizar. “Startup é uma cultura”, disse Fábio, refazendo o convite para que o público entre nessa cultura.

Ah, e ele disse que estar no Chatbot4Devs já era um grande passo. ?

 

É, oportunidade é o que não falta para quem quer crescer no mercado de tecnologia. Não fique para trás nessa corrida e continue acompanhando nossos posts de cobertura do Chatbot4Devs! Nos vemos amanhã com as palestras da equipe do BLiP!

chatbot4devs star trek

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você goste desses conteúdos também: