Você sabia? A Take já foi “japonesa”

Uma história de 18 anos não é construída de uma hora para outra — e às vezes nem no mesmo país. Desde quando a Take começou, em 1999, desenvolvemos diferentes produtos, soluções e mercados que nos ajudaram a chegar até aqui.

O primeiro deles foram os ringtones — tema do primeiro artigo da série “Você sabia”. Com essa inovação, a Take garantiu um crescimento exponencial de 250% ao ano entre 2001 e 2005, o que não passou despercebido.

Quer saber mais sobre essa história? Então acompanhe o post de hoje!

Chamamos atenção do mercado global

Vendendo um dos produtos mais desejados pelos usuários de celular, em 2004 a Take se tornou líder no mercado brasileiro de ringtones e passou a ser procurada por empresas de todo o mundo.

Assim, em 2005, como parte de sua estratégia de expansão mundial, o grupo japonês, Faith Inc adquiriu o controle da empresa.

É o fim? Não mesmo!

Só que não parou por aí. Mesmo após a venda para a Faith, a Take não teve sua estrutura organizacional modificada.

A empresa passou a investir massivamente em mensagens e no licenciamento de nossa plataforma Tangram, abrindo o horizonte para diversos novos produtos.

Essa diversidade agregou muito conhecimento, o que contribuiu para que os sócios continuassem inovando.

De volta ao Brasil

Depois de três anos, a Faith saiu do negócio de ringtones, e os fundadores se depararam com a oportunidade de comprar a Take de volta! \o/

Com isso, iniciou-se a fase de “restartup”, quando passamos a focar no mercado de plataformas de serviços para operadoras: com vocês, o SMS a cobrar, SMS patrocinado e Torpedão!

Só que essa reestruturação foi tão importante que será o tema do nosso próximo post. Fique de olho que ainda temos muito para contar!

Está gostando da série? Que tal fazer parte dessa história de inovação e conquistas? O primeiro passo pode ser seu! Confira as vagas na Take abertas  😀

 

Leia mais:

Você sabia? Conheça o Tangram da Take!

Botathon: Veja como fazemos processos seletivos