Take.test: O evento de teste na Take

Quem trabalha com desenvolvimento de aplicativos móveis conhece os desafios de manter a qualidade levando em consideração a diversidade de aparelhos, versões de SO, tamanhos de tela e etc.

Pensando nesse desafio, criamos o evento Take.test aqui na Take. O Take.test é uma divertida competição na qual os Take.Seres (como nós funcionários somos chamados) ajudam nos testes encontrando bugs, identificando melhorias e, além disso, concorrendo a prêmios.

Nas primeiras edições do evento, a competição era individual e não tinha premiação. Pouquíssimas pessoas participavam e os resultados não eram o que esperávamos. Tendo em vista esse cenário, tínhamos uma questão a ser resolvida: Como melhorar o engajamento dos Take.Seres com os produtos por nós desenvolvidos?

Reunidos para um brainstorm, decidimos fazer o evento baseado no STWC que havíamos participado. Surpreendentemente, obtivemos resultados incríveis! Quase metade da empresa havia se inscrito para participar do evento!! Assim, o Take.test ganhou um novo formato.

Os Take.Seres são divididos em equipes de mais ou menos cinco pessoas. Para formar as equipes, sorteamos um membro de cada área, por exemplo: uma pessoa de P&D, outra de Negócios, Controladoria & Finanças… e por aí vai. Como regra, nenhum QA ou pessoas ligadas diretamente ao projeto poderiam participar do evento. Para cadastro de bugs e melhorias, reservamos na intranet um link para cada equipe. Dessa forma, uma equipe não tem acesso ao que a outra está cadastrando.

Tudo preparado: iniciamos o Take.test disponibilizando uma versão através da ferramenta TestFairy. Cada participante recebe em seu email o QR Code para baixar a apk e iniciar os testes. O evento ocorre ao longo de duas semanas, em média. A medida que os bugs são cadastrados pelas equipes, o QA vai avaliando a severidade de cada um deles, que podem ser de baixos a críticos, valendo um (baixo) a cinco pontos (crítico). Melhorias aprovadas pelo PO (Product Owner) do projeto valem um ponto cada uma.

Para encerrar a etapa de testes, reservamos um dia para que os membros de cada equipe possam se reunir para testarem o aplicativo. Além dos aparelhos pessoais, as equipes podem contar com aparelhos disponibilizados pelo QA. Assim, as equipes tem duas horas para registrar os bugs e melhorias encontrados. O que for cadastrado após a data limite não é pontuado.

2016-01-27_102542

Resultado do Take.test

 

Na Take, temos o evento Take.Talks, realizado pela equipe de P&D, no qual são apresentados os resultados do Take.test. Graças ao Testfairy, temos um relatório muito rico em informações. Nele, podemos ver o número de testadores, devices únicos, diversidade de versões de SO, diferentes tamanhos de tela e etc. Todas essas informações são apresentadas aos participantes, junto com a equipe vencedora. Os prêmios variam: camisas com a logo do Take.test, canecas personalizadas, power banks ou o que nossas mentes criativas (e o dinheiro) permitir.

Com o auxílio do Take.test, aumentamos a diversidade de aparelhos e, como bônus, um teste de usabilidade com usuários reais. E os resultados não podiam ser melhores! O Take.test, além de melhorar a qualidade de nossos produtos, deixou um legado: o gosto por testar aplicativos. Hoje, muitos dos nossos Take.Seres são alpha testers. Toda semana eles recebem atualizações dos aplicativos com novas funcionalidades para serem testadas.

Em vista do sucesso que o Take.test faz aqui dentro da Take, estamos pensando em expandir o evento para testadores externos. Quem sabe você se torna um Take.tester também?

Até a próxima!

 

por Letícia Bomfin