Um pouco sobre o Git

E ai pessoal! Já faz um tempinho que não escrevo no nosso blog. Mas hoje retornei e vou falar um pouco sobre comandos básicos do Git, essa ferramenta que nos auxilia e nos ajuda no dia a dia dos nossos testes armazenando nosso código.

git

Bom, para quem nunca usou, o que seria o Git? Bem, o Git nada mais é que um controlador de versão de arquivos e códigos. Com ele você pode criar várias versões de um programa, sem a necessidade de esperar outra pessoa terminar as edições dela, para criar as suas. Nesse caso, após as edições, vocês mesclarem suas alterações e criam uma única final. Além de fazer um controle maior de partes do sistema entregue.

Vamos lá! Nesse exemplo, vou usar o programar Git Bash. Após baixar e instalar é só criar uma pasta onde você desejar e, dentro da pasta criada, acionar Botão direito do mouse > Git Bash Here.

1

Com isso, a janela de comando do Git Bash será aberta na sua tela. Execute o comando “git init” e acione Enter.

init

Esse comando apenas cria seu repositório. Após executá-lo, você precisa criar seu repositório local, o que é bem simples de ser criado. Execute o comando “git clone /local do repositório”.

clone

Bem, já temos nosso repositório criado e pronto para uso. Agora, necessitamos criar nossas alterações (comits), onde faremos nossas mudanças independente da mudança que outra pessoa faça. Crie sua nova branch com o comando “git checkout -b nomeBranch”.

new

Nessa branch, várias pessoas podem trabalhar ao mesmo tempo e criar qualquer alteração indiferente do outro. Para isso, basta cada membro clonar o repositório blog em sua estação de trabalho. Mas, após as alterações, necessitamos adicioná-las ao estágio “edição pronta” com o comando “git add .” . Sim, esse pondo final é necessário e significa todos os arquivos alterados. Para adicionar as alterações realizadas, execute o comando  git commit -m, “seu comentário a respeito das alterações” e, em seguida, git push.

add

Logo após executar o comando “git push”, para que as alterações subam, se alguém fizer alterações que conflitam com as que eu realizei, é necessário executar o comando “git merge nomeBranch”. O Git sempre tentar fazer o merge automaticamente, mas nem sempre isso é possível. Nesses casos, é necessário fazer o merge manualmente verificando os arquivos que estejam com conflitos não resolvidos de forma automática.

merge

Após o merge é necessário também subir suas alterações com o comando “git push”.

push

Caso você necessite buscar de uma branch os arquivos que já estão dentro dele, basta executar o comando “git pull”.

pull

Os arquivos irão para a sua branch atual e, se no final desejar deletar a branch na qual está trabalhando, vamos executar o comando “git branch -d nomeBranch”.

delete

Bom, esse post tinha o intuito de demonstrar alguns comandos básicos do Git. Um forte abraço e até os próximos posts.

 

por Sthanley Lima